iArtigos - Visualizando artigo

Como você escolhe os profissionais da sua empresa?

A Action Contábil explica por que é importante obter a ajuda de um profissional qualificado em recursos humanos para realizar o recrutamento dos candidatos
 
 
Demissões em curto prazo e a redução da qualidade no atendimento podem estar relacionadas à má escolha do candidato. Por isso, é tão importante que uma empresa possua uma equipe especializada em seleção e recrutamento, afim de evitar gastos desnecessários e prejuízos, como explica a analista de Recursos Humanos da empresa Action Contábil, Vanessa França. “O recrutamento de profissionais vai além de simplesmente escolher um candidato para ocupar o cargo disponível. Este processo requer conhecimentos específicos para avaliar aspectos comportamentais, psicológicos e conhecimentos técnicos que o candidato possui. Através destas avaliações identificaremos se de fato o candidato tem o perfil adequado para desempenhar a função naquela empresa”, relatou.
 
Quando a empresa contrata os serviços de um profissional de Recursos Humanos habilitado, ela consegue ter uma equipe qualificada. Caso contrário, os efeitos podem ser catastróficos, como foram listados por Vanessa. “Podemos citar a insatisfação e perda de clientes, desmotivação dos demais profissionais, queda de produtividade e lucro, além de gastos excessivos com demissões. Quando a empresa tem em seu quadro, funcionários que não desempenham da melhor maneira a sua função, a qualidade dos serviços e do atendimento tendem a cair e os clientes passam a consumir os produtos e serviços de concorrentes”, explicou.
 
Fases do Recrutamento – O candidato passa primeiro por uma avaliação do currículo e identificação do perfil. Segundo, o recrutador deve tentar imaginar aquela pessoa fazendo parte do seu quadro de profissionais e visualizá-lo em um cargo de maior importância no futuro. Terceiro, aplicar as ferramentas para avaliar o perfil psicológico e comportamental do candidato. Ao final de todo esse processo, o analista de RECURSOS HUMANOS, opta pela contratação ou não do candidato.
 
 

Fonte: Simônica Capistrano


Voltar


Compartilhar

Todos os direitos reservados ao(s) autor(es) do artigo.